.comment-link {margin-left:.6em;}

The Sun Green Hills

Conversas de café e outros devaneios...

greendale

terça-feira, fevereiro 21, 2006

Ressaca conscientemente pesada

Batendo nas fachadas das ruas, abstraído de raciocínio, como um pêndulo que conta momentos destes e outros, até ao infinito, sem sentir, sem pensar, aí se revela o instinto!
Estarei nessa altura mais perto do “Ser”? Sei que naquela madrugada não estava!? Ou estava? Meu corpo embebido de espíritos que me guiavam a todo o lado e aqui. A este prolongamento temporal que conscientemente me faz sentir o Sol na pele, a sombra nos planos, na intersecção das dimensões…
Agora… pensar com o registo sem parar. Também perto do “Ser” agora! Desta forma ou de outra, simplesmente o prazer…
Os outros são importantes, os outros somos nós! Não tanto a opinião, mas sim a divergência, a discussão, a diferença, a convivência…
O sangue, a química nos absorve porosamente em nós mesmos nos outros. Energia imperceptível, incompreensível, como tudo o é. Então porque escrevo?
Puro deleite..!

3 Comments:

Blogger Beatriz said...

"aí se revela o instinto". E parte do ser também, não toda, nem metade, mas uma parte. Mais não seja porque as bebidas espirituosas ("corpo embebido de espíritos") fazem disso, ver os outros em nós, absorvendo as essências do estar e opiniar, sendo sensível ao sol, à sombra nos planos e à intersecção das dimensões. Porque o ser também se faz nas tendecias pó disparate.
Puro deleite essa tua ressaca lírica

3:11 da tarde  
Blogger Francisco said...

E como é bom desfrutar das esquinas desaprumadas e das cores que nunca existiram.
Obrigado pela paisagem. ;)

1:04 da tarde  
Blogger Kata said...

A reflexão da (in)consciência é algo absolutamente fascinante!

11:28 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home