.comment-link {margin-left:.6em;}

The Sun Green Hills

Conversas de café e outros devaneios...

greendale

domingo, março 19, 2006

Sérgio’s Godinho’s e afins













Chuva pesada, Mar energético,
noite tranquila? Sem planos!
Eis que, naturalmente destinado (?),
(Re)Encontro velhos amigos
hoje contexto-experêncialmente (!) diferentes.
Vidas que se foram moldando/adaptando
às completas circunstâncias
de todos os momentos que totalizam a vida.
Novas vidas encontrei
E vou continuar a encontrar, como agora!!
Espiritualmente embebido de nostalgia,
mas concretizado e Feliz…
(Não pára de chover)
A noite está linda!
Agora na “minha terra” (que posse questionável)
os devaneios e temas do acaso continuam…
ora debaixo de um alpendre tipicamente ornamentado,
ora “nus” tocando esta água que nos “lava” a alma.
Já dentro do “covil”,
onde se ouviu Rolling Stones e The Doors,
os encontros continuaram a suceder-se.
Eu lúcido (?!?), amava a noite
e a mim mesmo (aos outros),
e apreciava, comovia-me e dançava…
A própria música, que saía da cabeça de um mano negro,
associava-se à ideia de amizades,
umas ali presentes, outras não(?)
Música – Amizade
(e o Mar que gritava comigo…!)

(a todos os que me ajudaram a construir minhas preferências musicais, que também sou “eu”)

3 Comments:

Blogger Francisco said...

Corremos capelas e achamos extensões nossas em tantos sítios diferentes. E quando acordamos achamos um sorriso bem vincado em nós.
E sabe bem ouvir falar disso, como tu muito bem o fizeste.
E eu sublinho.

8:55 da tarde  
Anonymous filipe said...

espero fazer parte desses "todos aqueles que te ajudaram a construir as tuas preferencias musicais" ainda que um pouco mais vanguardista...

9:52 da tarde  
Blogger Kata said...

Na linha que é a nossa vida muitas são as linhas com que nos cruzamos. Umas caminham lado a lado connosco por muito (ou pouco) tempo. Algumas quereriamo-las para sempre traçando connosco. Outras valem pelo que nalgum momento nos foram capazes de trazer. Outras ainda, com muita pena, não nos chegam a cruzar.

Fica-nos a música, as letras e o vinho e desta mistura os abraços que daí surgem para que em cada momento nos possamos (re)viver.

5:58 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home